O jogador mais dominante da história da NBA

Shares 113

O que torna um jogador melhor do que o outro? Técnica, aptidão física, inteligência e entendimento do jogo, ou seja lá o que for que você leve em consideração ao analisar ou julgar algum atleta, são atributos que não podem ser medidos quantitativamente. Qualidade é algo relativo e não mensurável, principalmente no esporte.

Por mais que Michael Jordan seja predominantemente reconhecido como o melhor jogador da história do basquete, há quem ache que esse título cabe à Magic Johnson, Kareem Abdul-Jabbar, Bill Russell, Kobe Bryant, LeBron James ou qualquer outro. E a verdade é que ninguém está, de fato, correto.

Já quando o assunto é a dominância de cada jogador, a situação muda um pouco. Por mais que a dominância em si ainda não seja mensurável e não exista uma unidade de medida própria pra esse uso, é um fator estritamente baseado em números e estatísticas, tornando a discussão mais concreta do que a típica “x é ruim porque y é melhor”.

Esse artigo não tem nenhuma intenção de colocar algum jogador como “melhor” ou “pior” do que outro, é uma análise fria e calculista, baseada unicamente em números, recordes e estatísticas. E através dessa análise, fica inevitável a conclusão de que Wilt Chamberlain é o jogador mais dominante da história da NBA.

Carreira

Nascido em 21 de Agosto de 1936, o lendário pivô de 2.16m jogou na Universidade de Kansas(1956-58), Harlem Globetrotters(1958-1959), Philadelphia/San Francisco Warriors(1959-1965), Philadelphia 76ers(1965-1968) e Los Angeles Lakers(1968-1973). Em 16 temporadas na NBA, foram 2 títulos(67 com o 76ers e 72 com o Lakers sendo MVP das finais), 4 prêmios de MVP da temporada regular, 13 vezes All-Star e inúmeros recordes e conquistas que serão listados posteriormente. Sua lendária camisa 13 foi aposentada nos 3 times que passou na NBA e na Universidade de Kansas e foi introduzido ao Hall da Fama do Basquete em 1979.

Chamberlain terminou sua carreira profissional com 1045 partidas disputadas, e com médias de 30.1 pontos(31.419 no total), 22.9 rebotes(23942 no total), 4.4 assistências(4643 no total) e um FG de 47%.

                                       

Basquete Universitário

 r960 4f382ee7a7392f1046093577032d093d - O jogador mais dominante da história da NBA

 Chamberlain se juntou à Universidade de Kansas em 1955 com uma expectativa alta por parte dos torcedores. Sua carreira universitária começou com uma atuação de 42 pontos, 29 rebotes e 4 tocos em um jogo entre o time dos calouros de Kansas, do qual ele fazia parte, e o time principal. No primeiro jogo oficial com o time principal, ele marcou 52 pontos e pegou 31 rebotes, quebrando ambos os recordes da faculdade(pontos e rebotes) em 1 só jogo.

Suas frequentes atuações impressionantes levariam o time de Kansas à final de 1957 contra North Carolina, onde Wilt recebeu marcação tripla o jogo todo. Depois de 3 prorrogações, o time de North Carolina saiu campeão, no que o pivô mais tarde admitiu que foi a derrota mais dolorosa de sua carreira, apesar de ter sido eleito o melhor jogador do Final Four.

Na sua segunda temporada, as coisas não foram nada fáceis pra ele. Sabendo da sua dominância absurda, os times adversários adotavam a seguinte tática: segurar a bola o máximo possível(não existia limite de tempo para atacar naquela época) e colocar no mínimo 3 jogadores pra marcá-lo. Mesmo assim, foi uma temporada de 30.1 pontos de média, mas Kansas não conseguiu se classificar para o torneio da NCAA.

Ao final de 2 temporadas no basquete universitário, e com 21 anos, ele já era uma celebridade nacional, tendo aparecido na capa de diversas revistas e jornais conhecidos em todo o país. Sabendo do seu enorme potencial de ganhar dinheiro com o basquete, Wilt encerrou sua carreira universitária.

 

Harlem Globetrotters

1200px Wilt Chamberlain3 - O jogador mais dominante da história da NBA

Hoje em dia é muito comum ver atletas que passam apenas 1 ou 2 anos no basquete universitário e indo para a NBA logo em seguida. Na verdade, os atletas mais novos, que passaram só 1 ano no College, são muito mais valorizados no Draft. Só que nos anos 50, o jogador deveria, por regra, terminar a faculdade antes de entrar na NBA. Wilt, portanto, foi proibido de entrar na liga por 1 ano.

Sem poder jogar na principal liga do mundo, o pivô assinou em 1958 um contrato de um ano com o Harlem Globretrotters no valor de 50 mil dólares, que equivalem à 415 mil dólares nas cotações atuais.

Se você não conhece, ou não se recorda, o Harlem Globetrotters é um time que viaja o mundo todo apresentando um espetáculo que mistura entretenimento, performances acrobáticas e basquete. É muito mais um espetáculo teatral do que um jogo em si.

A equipe, que já era famosa, atingiu um sucesso ainda maior com Chamberlain no elenco, que também fez história ao realizar uma turnê de sucesso na União Soviética em 1959. Se você não percebeu porque isso foi histórico, tente imaginar homens vestindo shorts brancos e vermelhos, camisetas azuis com estrelas brancas e jogando basquete no antigo Lenin Central Stadium lotado, em Moscou, enquanto eram assistidos por Nikita Khrushcev, líder da União Soviética no meio da Guerra Fria.

Anos mais tarde, Chamberlain se juntaria ao Globetrotters ocasionalmente durante off seasons da NBA, já que nunca escondeu seu amor pela equipe. Sua camisa 13 também foi aposentada lá, no ano de 2000.

 

O jogo de 100 pontos

 

wilt chamberlain 100 - O jogador mais dominante da história da NBA

Wilt Chamberlain estreou na NBA em Outubro de 1959 pelo Philadelphia Warriors, com um contrato de 30 mil dólares, se tornando o jogador mais bem pago da liga já em seu ano de rookie. Pra se ter uma ideia da dimensão desse valor, a franquia tinha sido comprada por 25 mil dólares 7 anos antes. E foi nessa franquia que ele fez história mais uma vez, realizando uma das performances individuais mais impressionantes da história do esporte. Senta que lá vem história.

Era uma fria e chuvosa noite de sexta-feira na pequena cidade de Hershey, onde o time da Philadelphia jogaria naquele 2 de Março de 1962. Chamberlain, a estrela incontestável do time estava em sua terceira temporada, sendo que nos 2 anos anteriores ele tinha quebrado o recorde de média de pontos da liga. O técnico Frank McGuire prometeu no início da temporada que Chamberlain jogaria todos os minutos de todos os jogos, e que a bola ficaria 2/3 do tempo nas mãos dele. 4.124 pessoas compareceram no jogo, sendo que acredita-se que a maioria delas foi pra ver um jogo de exibição dos atletas do Philadelphia Eagles(NFL) antes da partida do Warriors. Não havia também nenhum membro da imprensa de New York no jogo e a partida não foi televisionada, o que explica o fato de existirem tão poucos registros daquela noite.

Chamberlain começou o jogo acertando todos os seus arremessos e, surpreendentemente, todos os seus lances livres. No intervalo, o Warriors vencia por 79-68 e Wilt já tinha 41 pontos, o que não era tão impressionante pra ele, já que várias vezes terminava o primeiro tempo com uma pontuação na faixa de 30/35 pontos.

Nos vestiários do time a ordem foi clara: “Bola no Wilt, vamos ver quantos pontos ele faz”, disse Guy Rodgers, o armador da equipe. E como sempre, deu certo. No terceiro quarto, mesmo com a marcação tripla e quádrupla que ele sofria, foram 28 pontos marcados. Os jogadores do Knicks também não estavam economizando faltas naquela noite, mas nada conseguia pará-lo.

Começando o último quarto a apenas 4 pontos de igualar seu recorde de pontuação no tempo regulamentar, o recorde a essa altura já se tornava mais importante que o jogo em si, tanto para os jogadores quanto para a torcida. O narrador da arena, Dave Zinkoff, levava a torcia à loucura a cada cesta do pivô. O ataque do time, obviamente, se focou 100% em Wilt, que à essa altura do jogo não iria pro banco nem que quebrasse uma perna.

Com 7:51 minutos faltando pro final do jogo, ele quebrou seu recorde pessoal de 79 pontos, mas com intensos gritos de “Make 100!” vindos de todos os cantos, ele ainda não poderia parar. Mais tarde em uma entrevista, ele revelou o que passava em sua cabeça nesse momento: “Cara, essas pessoas são difíceis. Eu tô cansado. Já marquei 80, ninguém nunca fez isso.”. Com 6 minutos de jogo faltando, o novo objetivo do Knicks era impedir o recorde. Os jogadores começaram a fazer faltas em todos os atletas do Warriors, menos Wilt, com o intuito de impedir que a bola chegasse em suas mãos. Mas NADA o parava.

E com 46 segundos faltando pro final do jogo, Wilt no post e sem marcação, enterrava e fazia história. 200 pessoas invadiram a quadra imediatamente, enquanto o resto olhava para a quadra tentando entender a dimensão do que acabaram de testemunhar.

Há controvérsias se o jogo chegou a ser terminado ou não, já que o público havia invadido a quadra. Em 2002 Harvey Pollack, encarregado das estatísticas do Warriors na época, revelou em uma entrevista que o jogo foi disputado até o final, mas Chamberlain só ficou parado no meio da quadra, se recusando a pegar na bola porque, segundo o próprio, “100 soa melhor que 102”. Wilt terminou a partida com 48 minutos jogados, 100 pontos, 25 rebotes, 36-63 de Field Goal e surpreendentes 28-32 nos lances livres.No dia seguinte, a NBA era pela primeira vez, a liga em destaque no país, e feito de Chamberlain era noticiado nos principais veículos de mídia dos Estados Unidos.

Uma fita com a transmissão de rádio completa do jogo só foi descoberta em 1988, e você pode escutar o último quarto completo aqui.

 

Lista de recordes

Se você ainda não está convencido da dominância do “Golias”, como era conhecido, contemple essa lista de algum dos recordes individuais que ele acumulou na carreira.

 

Maior número de temporadas liderando a liga em minutos – 8

Mais temporadas consecutivas liderando a liga em minutos – 5

Maior média de minutos por jogo na carreira – 45.8

Maior média de minutos em uma temporada – 48.5

Maior número de temporadas liderando a liga em pontos – 7

Mais pontos feitos em uma única temporada – 4,029

Maior média de pontos por jogo em uma única temporada – 50.4

Mais pontos feitos na temporada de rookie – 2,707

Maior média de pontos por jogo na temporada de rookie – 37.6

Mais pontos feitos em um único jogo – 100

Mais pontos feitos em um jogo na temporada de rookie – 58

Maior número de jogos de 50 ou mais pontos na carreira – 118

Maior número de jogos de 50 ou mais pontos em uma única temporada – 45

Mais jogos consecutivos de 50 ou mais pontos – 7

Maior número de jogos de 40 ou mais pontos na carreira – 271

Maior número de jogos de 40 ou mais pontos em uma única temporada – 63

Mais jogos consecutivos de 40 ou mais pontos – 14

Mais jogos consecutivos de 30 ou mais pontos – 65

Mais jogos consecutivos de 20 ou mais pontos – 126

Mais pontos marcados em uma metade do jogo – 59

Mais temporadas liderando a liga em porcentagem de Field Goal – 9

Mais temporadas consecutivas liderando a liga em porcentagem de Field Goal – 5

Mais lances livres convertidos em um único jogo – 28

Mais temporadas liderando a liga em rebotes – 11

Mais rebotes na carreira – 23,924

Maior média de rebotes na carreira – 22.9

Mais rebotes em uma única temporada – 2,149

Mais rebotes na temporada de rookie – 1,941

Maior número de temporadas com 1000 ou mais rebotes – 13

Maior média de rebotes em uma única temporada – 27.2

Maior número de rebotes em um único jogo – 55

Maior número de rebotes em um único jogo na temporada de rookie – 45

Maior número de pontos de um rookie em um jogo de playoffs – 53

 

 

 

 

 

 

 

2 thoughts on “O jogador mais dominante da história da NBA

  • August 21, 2017 at 7:51 pm
    Permalink

    Ele foi um monstro!
    Parabéns pela matéria!

  • August 24, 2017 at 3:36 am
    Permalink

    Parabens pela matéria, excelente colocado!
    Pika

Comments are closed.

113 Shares
Share113
Tweet