Malditas Lesões – Jay Williams

Fala galera! Nesta série irei falar sobre grandes jogadores que tiveram suas carreiras encurtadas por lesões, contando desde seus inícios (ou não) na NBA, até o que fazem atualmente.

jay-williams-duke.jpg

Nome: Jason David “Jay” Williams
Posição: PG
Nascimento: 10 de setembro de 1981, Plainfield, EUA
Altura: 1,88 m
Times: Chicago Bulls (2002-2003)

Jay Williams não é um simples caso como os outros desta série. Sua carreira foi interrompida precocemente não devido as “Malditas Lesões”, mas sim por falta de maturidade e comprometimento.

A Carreira

Desde cedo, Jay vinha se destacando por suas habilidades ofensivas e defensivas. Sendo um dos principais nomes do High School, recebeu propostas de diversas universidades. E acabou escolhendo a tradicional Duke University, do lendário Mike Krzyzewski (Coach K). Por lá, passou 3 anos, e logo no primeiro já se sagrou campeão da NCAA sendo um dos principais freshman do ano. No ano seguinte, mais maduro e números mais expressivos, conquistou o Naismith College Player of the Year, o Oscar Robertson Trophy e o John Wooden Award. Em seu terceiro ano defendendo os Blue Devils, não conquistou nada, mas manteve o bom nível. Durante essas 3 temporadas, fez médias de 19.3 pontos, 3.7 rebotes, 6.0 assistências e 2.2 roubos por jogo. 

Foi então que decidiu se eleger ao draft 2002, onde foi escolhido na segunda posição pelo Chicago Bulls, à frente de nomes como Amar’e Stoudemire e do brasileiro Nenê Hilário.

ct-jay-williams-memoir-bulls-spt-0128-20160127.jpg

Sua primeira temporada foi apenas ok, estava tendo um pouco de dificuldade em se adaptar ao basquete da NBA (coisa normal para um PG), mas era inegável que ele tinha talento. Teve médias de 9.5 ppg, 4.7 rpg, 2.6 apg, 2.3 turnovers e menos de 40% nos arremessos de quadra.

O Acidente

Foi quando então, em junho de 2003, sofreu um grave acidente de moto se lesionando em diversos locais do corpo. Como ele estava sem capacete e não possuía carteira de motorista, o que viola os termos de contrato da NBA. Sendo assim, o Bulls pôde dispensá-lo. Sem contrato e com o corpo prejudicado, Jay chegou a pensar até em suicídio.

Aposentadoria

Após o acidente, Jay tentou por diversas vezes um retorno à NBA. Em 2006 chegou a assinar um contrato não garantido com o New Jersey Nets, mas não permaneceu no elenco para a temporada.

Não querendo largar as quadras, foi tentar jogar na D-League pelo Austin Toros, mas foi dispensado após uma lesão.

A última tentativa foi em 2010, quando foi fazer testes pelo Miami Heat, mas não passou nos testes físicos. Assim anunciou sua aposentadoria definitiva das quadras.

Atualmente

jaywill.jpg

Durante esse tempo, entre tentar voltar a jogar e se aposentar de vez, Jay continuou acompanhando o basquete de perto, trabalhando como analista da NCAA, em 2008, pela CBS e como recrutador da agencia Ceruzzi Sports entre 2007 e 2009. Atualmente é analista de basquete universitário pela ESPN.

Em 2016 lançou sua autobiografia, na qual contou sobre seu sonho de jogar na maior liga de basquete do mundo e como tudo foi por água a baixo em um ato de imaturidade.

Confira aqui alguns de seus melhores momentos na liga

6 thoughts on “Malditas Lesões – Jay Williams

  • July 26, 2017 at 8:37 pm
    Permalink

    Uma pena esse acidente que ele sofreu!
    Eu gostei da matéria e parabéns!

  • July 26, 2017 at 9:32 pm
    Permalink

    Caramba! Esse cara tinha talento demais

  • July 27, 2017 at 5:54 pm
    Permalink

    podiam fazer uma com Bobby HUrley…
    mesmo esquema…

    • July 27, 2017 at 6:08 pm
      Permalink

      Opa, ta na lista.
      Os próximos serão do Ralph Sampson e Gheorghe Muresan

  • July 28, 2017 at 1:00 am
    Permalink

    Texto ok, mas manteu? Troca por manteve ali.

    • July 28, 2017 at 2:29 am
      Permalink

      Corrigido (Y)

Comments are closed.

16 Shares
Share16
Tweet