Jogadores que forçaram mudanças nas regras

Em mais de 70 temporadas de NBA, é óbvio que o jogo sofreria diversas mudanças ao longo do tempo. Regras são criadas, abolidas, modificadas e discutidas ano após anos.

Na maioria das vezes, os jogadores e times adaptam-se às regras. Mas em alguns casos específicos, o contrário acontece, e a liga que se adapta ao jogo. Veremos aqui uma compilação de alguns casos em que jogadores fizeram a liga mudar suas regras, dentro e fora das quadras.

 

Wilt Chamberlain

wilt ft - Jogadores que forçaram mudanças nas regras

Um dos jogadores mais dominantes da NBA, conhecido, dentre outras coisas, por marcar 100 pontos em uma única partida e por ser o maior reboteiro da história da liga, ele também é conhecido por ter um dos piores erremessos em lance livre da história da liga. Mas Wilt era muito esperto. Para contornar sua falta de habilidade na linha de lance livre, ele costumava jogar a bola pra frente com força, correr antes da mesma acertar a tabela, pegar o rebote e partir para uma enterrada. A prática, que ficou conhecida como Free Throw Dunk, permitia à Wilt ter um incrível aproveitamento na linha de lance livre, apesar da sua bizarra falta de habilidade no arremesso.

Por causa de Wilt, a NBA mudou sua regra: Um jogador não poderia mais ultrapassar a linha de lance livre enquanto a bola estivesse viajando em direção à cesta.

 

 

Charles Barkley

charles barkley 608 - Jogadores que forçaram mudanças nas regras 

Lendário jogador e atual comentarista, Charles Barkley foi um dos melhores Power Fowards e que a liga já viu. O que é surpreendente se considerarmos que ele é considerado muito baixo pra jogar nessa posição. Com 1.98m de altura, ele soube muito bem contornar essa limitação, com uma prática específica em seu jogo.

Barkley costumava virar de costas para seu marcador e ficar vários segundos nessa posição, empurrando o defensor pra chegar mais próximo à cesta. Por causa dele a NBA instituiu a 5 second back to basket violation, onde o jogador que estivesse atacando, da linha do lance livre para baixo, não poderia ficar mais de 5 segundos de costas para a cesta.

 

Reggie Miller

miller shot - Jogadores que forçaram mudanças nas regras

 

Conhecido por ter sido um exímio arremessador de 3 pontos, ele também tinha em seu jogo uma prática controversa. Miller costumava, ao saltar para arremessar, jogar sua perna pra frente, buscando o contato com seu defensor, tentando cavar um falta ofensiva.

A pratica ficou conhecida com Miller, mas foi usada por um bom tempo por diversos jogadores. A NBA proibiu essa jogada, que hoje é classificada como falta ofensiva, por parte do arremessador.

 

Shaquille O’Neal

 Shaquille ONeal 2111 - Jogadores que forçaram mudanças nas regras

Shaq deu muito trabalho pra NBA. Quase como dava pra seus defensores.

No começo dos anos 2000, onde o Lakers ganhou 3 títulos seguidos, Shaquille O’Neal era de longe o jogador mais dominante da liga. Absolutamente ninguém conseguia pará-lo no garrafão. A situação era tão absurda que forçou a NBA a alterar uma regra essencial para o jogo de Shaq.

Primeiro, precisamos entender como funciona a defesa na NBA. Existe a Man-to-Man defense, a mais comum, onde temos um jogador atacando e um jogador o defendendo. Eventualmente esse jogador atacando poderia receber uma dobra, ou seja, outro jogador viria ajudar seu marcador principal. E existe a Zone Defense, onde um ou mais jogadores ficariam “plantados” em uma área da quadra e defenderiam só aquele pedaço, geralmente o garrafão. Como uma “banheira” da defesa.

Acontece que, antes de Shaq, qualquer forma de Zone Defense era completamente proibida na NBA. A regra dizia que um jogador não poderia ficar mais de 3 segundos dentro do garrafão sem defender de perto algum jogador. Não era permitido ficar “plantado” no garrafão esperando o jogador de ataque chegar.

Só que Shaq era uma aberração do basquete. Não existia nenhum jogador na liga que, sozinho, conseguia pará-lo. E assim ele literalmente dominou a NBA. E pra amenizar isso a liga passou a permitir algumas formas específicas de Zone Defense e o jogador poderia receber uma marcação dupla mesmo sem a posse da bola.

Outra regra envolvendo o Shaq foi mudada recentemente. Não podemos dizer que foi especificamente ele que forçou as mudanças, já que ele já não joga desde 2011, mas a prática em questão ficou conhecida por causa dele. O famoso Hack-a-Shaq. Jogadores faziam faltas propositais e forçadas quando ele não estivesse com a posse de bola pra enviá-lo à linha de lance livre. A chance dele errar ambos os arremessos era alta, então o time adversário recuperaria a posse sem sofrer pontos. Durante anos diversos técnicos utilizaram isso em cima de Shaq, Dwight Howard, DeAndre Jordan, Andre Drummond e vários outros. Na off-season passada, a NBA instituiu a regra de que, nos 2 minutos finais de todos os quartos, o time que sofrer uma falta fora do lance terá direito à 2 lances livres e a posse de bola.

Também foi por causa de Shaq que a NBA teve que reforçar as estruturas das tabelas, para evitar que um jogador consiga quebrá-las em enterradas.

 

George Mikan

george mikan - Jogadores que forçaram mudanças nas regras

 

George Mikan é considerado o primeiro “Big Man” dominante da história da NBA. Durante sua lendária carreira com o então Minneapolis Lakers, Mikan se aproveitava da sua disparidade de altura perante os adversários pra distribuir diversos tocos, mesmo com a bola já na descendente, em direção ao aro. Era praticamente impossível pontuar em cima dele.

Pra resolver isso a NBA implementou a Goaltending Rule, onde se tornou proibido dar um toco quando a bola já estiver na descendente.

 

 

Derek Harper

 Derek Harper Mavs - Jogadores que forçaram mudanças nas regras

O armador, que passou 11 anos com o Mavs, sempre foi conhecido, enquanto jogava, por ser um bom defensor. E pra ser considerado um bom defensor nos anos 90, você realmente tinha que se esforçar muito. Mas não era só o esforço, alguns truques eram necessários, e o de Harper era o Hand Checking.

O Hand Checking ocorria quando o defensor colocava uma mão no jogador de ataque, normalmente no quadril, pra ajudar a prever seus movimentos. Harper foi o que mais usou essa técnica contra os principais jogadores da liga na época, até que a NBA a proibiu, tornando o Hand Checking uma falta defensiva.

 

Kevin Durant

durant rip - Jogadores que forçaram mudanças nas regras

 

Um dos melhores jogadores da atualidade e uma máquina de pontuar, Kevin Durant sempre utilizou de uma certa tática pra cavar faltas. O Rip Through.

O Rip Through é o ato de, com a posse de bola, mover os braços de um lado para o outro enquanto é defendido de perto por algum jogador. O braço do jogador atacando vai encontrar defensor na imensa maioria das vezes, caracterizando uma falta defensiva no ato do arremesso, levando o jogador de ataque à linha de lance livre.

Diversos jogadores utilizaram dessa técnica ao longo dos anos, como Dwyane Wade e Kobe Bryant, notoriamente nas finais de 2010. Mas Kevin Durant é amplamente caracterizado como o “culpado” pela mudança relativamente recente nas regras, por usar o movimento em excesso. O Rip Through ainda é uma falta defensiva, mas não é mais considerada como falta no ato do arremesso.

 

Larry Bird

birdhoops01 - Jogadores que forçaram mudanças nas regras

 Ao contrário dos outros nomes nessa lista, Larry Bird não mudou as regras do jogo propriamente dito, mas causou a criação de uma das regras mais importantes da NBA, a Bird Rights.

Para entende-la você deve saber que na NBA existe um teto salarial, um limite do quanto um time pode gastar por ano em termos de contratos de jogadores. Isso muitas vezes dificulta aos times a assinarem ou renovarem com jogadores com grandes contratos. A Bird Rights surgiu pra salvar muitos desses times. Segundo a regra, o jogador que já está no time pode ter seu contrato renovado mesmo que o valor ultrapasse o teto salarial, desde que o jogador em questão esteja cumprindo o mesmo contrato com o mesmo time(ou outro time, em caso de troca) por 3 anos ou mais.

A regra foi criada em 1983, junto com a implementação do teto salarial. Na época, a rivalidade Magic e Bird/Lakers e Celtics era praticamente o que movia a NBA, e Bird estava em seu último ano de contrato naquele ano. A liga queria, obviamente, facilitar as coisas pro lado do Celtics, a fim de continuar com a rivalidade em alta, e então foi criada a Bird Rights, que permitiu à lenda de Boston a assinar um contrato máximo e continuar jogando pelo Celtics.

 

Allen Iverson

iverson dress code 2 - Jogadores que forçaram mudanças nas regras 

Introduzido no Basketball Hall of Fame no ano passado, Iverson foi um dos que mudou a liga para sempre. A NBA antes dele e a NBA depois dele, são duas coisas muito diferentes. E assim como Bird, a maior mudança causada por Iverson não foi dentro das quadras. Seu impacto dentro das 4 linhas é inquestionável, claro, mas o que ele causou à cultura do basquete e da NBA é imensurável.

Tatuagens, roupas extravagantes e a cultura do Hip Hop são coisas inseparáveis da NBA atual, e muito disso se deve à ele. É claro, Iverson não foi o primeiro jogador a ter várias tatuagens, ou a se vestir e se comportar como um rapper, ou até mesmo a se aventurar no campo da música. Mas ele foi o que tornou isso comum no meio da liga, e o principal responsável por consolidar dentro da NBA essa cultura que existe até hoje.

Obviamente, isso não foi uma mudança sutil e fácil de ser engolida pela liga. Iverson tinha uma personalidade extremamente forte, era ousado. Já a NBA era conservadora, preocupada com sua imagem e com sua influência. Essa divergência causou atritos ao longo dos anos 2000, e atingiu seu ápice em 2005.

No dia 17 de Outubro de 2005, o então comissário David Stern anunciava: Estava proibido o uso de correntes, pingentes, óculos escuros, shorts, fones de ouvido e qualquer tipo de acessório da cabeça. A regra oficial dizia que os jogadores deveriam usar “trajes casuais de negócios”.

A medida de Stern causou grande polêmica na liga e dividiu os jogadores. Richard Jefferson acusou: “Uma coisa que me soou meio racista foi não poder usar correntes por cima das roupas”. Alguns, como LeBron James, foram a favor da medida: “Nós todos vamos nos divertir, mas isso é um trabalho, e nós temos que parecer que estamos indo trabalhar”.

Estranhamente, o código de vestimenta nunca foi abolido, e existe até hoje, apesar de não ser muito respeitado e não existirem históricos de punições por causa disso.

 

 

Menções Honrosas

 

Rajon Rondo – O então armador do Celtics, costumava usar a testeira com o símbolo da NBA de cabeça para baixo. A liga proibiu isso em 2010.

Kareem Abdul-Jabbar – Devido a dominância do jovem pivô de UCLA, Lew Alcindor(futuro Kareem), a NCAA proibiu enterradas em 1967, e só voltou atrás em 1976.

Rasheed Wallace – Com um impressionante recorde de 41 faltas técnicas cometidas em uma única temporada, o pivô é a razão da liga ter implementado suspensões se o jogador ultrapassar um certo número de faltas desse tipo.

Len Bias – Depois do trágico falecimento do jogador, que nunca chegou a jogar na NBA, a liga estabeleceu uma política de tolerância 0 à drogas ilícitas.

5 thoughts on “Jogadores que forçaram mudanças nas regras

  • July 21, 2017 at 6:05 pm
    Permalink

    Muito bom o post!

  • July 21, 2017 at 6:10 pm
    Permalink

    Excelente!

  • July 22, 2017 at 1:23 am
    Permalink

    Show de conhecimento, como sempre! Parabéns pela matéria, Caiao!

  • July 24, 2017 at 6:45 pm
    Permalink

    Sensacional a matéria. E parabéns pelo novo layout!

Comments are closed.

34 Shares
Share34
Tweet