Malditas lesões – Greg Oden

Shares 0

Fala galera! Nesta série irei falar sobre grandes jogadores que tiveram suas carreiras encurtadas por lesões, contando desde seus inícios (ou não) na NBA, até o que fazem atualmente.

Nome: Greg Wayne Oden Jr.

gregoden

Posição: Pivô
Nascimento: 22 de janeiro de 1988, Buffalo, Nova Iorque, EUA.
Altura: 2.13 m
Times: Portland Trail Blazers (2007-2010), Miami Heat (2013-2014), Jiangsu Dragons (2015-2016).

O maior bust da história da NBA, como o próprio descreve em entrevista à ESPN, Greg Oden nasceu em Nova Iorque, mas se mudou para Indiana ainda criança. E foi por lá que ele iniciou no basquete, desde cedo ganhou grande destaque conquistando diversos prêmios, inclusive o de melhor jogador do High School (ao lado de Monta Ellis, peladeiro master), ainda em seu ano de Freshman. E com esse enorme potencial dos dois lados da quadra, ganhou a título de “novo Shaq”.

A carreira

No college, optou por ir à Ohio State jogar ao lado de Mike Conley. Por lá, fez jus ao apelido, obtendo médias de 15.7 pontos, 9.6 rebotes e 3.3 tocos, e conquistando o posto de pick #1 no draft 2007, à frente inclusive de Kevin Durant. A hype era grande, mas ele não pôde atuar na sua temporada de estréia (2007/2008), pois na pré-season teve que passar por uma cirurgia no joelho, o tirando de toda a temporada.

Finalmente, em outubro de 2008, a tão esperada estréia. Oden atuou por 13 minutos, anotou 5 rebotes mas não conseguiu acertar nenhum de seus 4 arremessos de quadra. Infelizmente, no meio do jogo, uma nova lesão surgiu em seu pé, o deixando de fora das 2 semanas seguintes e adiando seus primeiros pontos na liga. O início não foi como todos esperavam, mas aos poucos ele foi se adaptando, atuando em 61 jogos com médias de 21.5 minutos, 8.9 pontos e 7.0 rebotes, jogando inclusive os 6 jogos de playoffs que os Blazers disputaram naquele ano.

A temporada 09/10 teve um início promissor, com médias de 11.1 pontos, 8.9 rebotes e 2.3 tocos, em 23.9 minutos. Parecia que seria a firmação de Oden na liga, mas uma lesão no mesmo (maldito) joelho esquerdo surgiu o submetendo novamente a uma cirurgia e o tirando do resto da temporada.

Greg-Oden-Draft-Bust-1068x713.jpg
E pensar que os Blazers estavam com Oden, Roy e Aldridge no mesmo time

Em novembro de 2010, antes mesmo de voltar as quadras, Oden foi submetido a outra cirurgia no joelho esquerdo, sua 3ª (já pode pedir música no Fantástico), o tirando novamente da temporada. Em 2012, ainda em processo de recuperação, surgiu a necessidade de uma nova cirurgia, mas desta vez no outro joelho, o direito. Mas pra variar, 17 dias após, a necessidade de uma nova cirurgia no (velho) joelho esquerdo foi detectada.

Após tantas decepções, em 2012, os Blazers optaram por liberara-lo para ser um agente livre, assim, o próprio Oden decidiu por ficar fora da NBA para focar apenas em sua recuperação.

No ano seguinte, em 2013, algumas equipes demonstraram interesse em contrata-lo, mas a sua escolha foi o forte Miami Heat (de LeBron, Wade, Bosh e cia.). Por lá, apesar de ter conquistado o título de conferência, não foi nada bem. Sofrendo com o físico, atuou em apenas 23 jogos, com médias de 2.9 pontos e 2.3 rebotes em 9.2 minutos, a sua grande maioria no garbage time. Com um fraco desempenho e a visível falta de físico levaram o Heat a desconsiderar qualquer tipo de extensão contratual.

A última tentativa

Sem time, Oden vinha trabalhando em Ohio State para tentar se manter em forma. Em 2015, fez alguns trabalhos com o Memphis Grizzlies, Charlotte Hornets e Dallas Mavericks,  a fim de tentar um regresso à NBA, mas infelizmente foi rejeitado pelas equipes.

Sem aceitação na NBA, em julho de 2015 Oden assinou um contrato de um ano com o Jiangsu Dragons da China. Por lá, ele foi teoricamente bem, obtendo médias de 13.0 pontos, 12.6 rebotes e 2.0 tocos em 25 jogos. Mas seu corpo já não aguentava mais, e ao final da temporada, em 2016, anunciou a sua aposentadoria das quadras.

“Não me entenda mal. Se eu estivesse saudável, eu amaria continuar jogando, mas não estou saudável”

“Eu não diria que me arrependo de nada do que fiz, somente gostaria que tivesse feito as coisas melhores. Eu ainda estou redescobrindo minha vida. Desde que eu estive na quarta série, tudo o que eu aprendi foi sobre basquete. Agora estou tentando me encontrar e trabalhar para dar um futuro para minha família”.

Captura de tela 2017-05-11 02.24.34
Médias por temporada

Hoje em dia

Após a aposentadoria, Oden voltou à Ohio State para estudar Indústria do Esporte, por lá atua também como assistente técnico aprendiz no time de basquete, ao lado de seu ex-técnico Thad Matta.

thad-matta-greg-oden-mike-conley-jr-b03ee26449e101fb.jpg
Oden, Matta e Conley

“Acabou. Queria ficar ao redor do basquete e o técnico (Thad Matta) deu a chance de estar aqui, de fazer algo durante as minhas tardes” 

Alguns de seus melhores momentos na liga:

 

0 Shares
Share
Tweet